A musica "Fabrica" e a Revolução Industrial

 A musica "Fabrica" e a
Revolução Industrial

No
século XVIII, Revolução Industrial, principalmente no setor industrial, que
ocasionou um rápido desenvolvimento do sistema capitalista.

Na
Inglaterra, na França, na Bélgica, na Holanda, na Rússia, na Alemanha e nos Estados
Unidos, utilizaram o novo modelo de produção industrial, onde a descoberta da
utilização do carvão como meio de fonte de energia, na máquina a vapor, que ocupando
espaço nas indústrias, favorecendo a produção têxtil. A locomotiva que
incentivou o transporte de matéria-prima, pessoas e distribuição de mercadorias.
O êxodo rural causou expressivo crescimento dos centros urbanos em grande parte
das nações europeias, que integravam a revolução.

 Na musica "fabrica" é proposto aos alunos que
reflitam sobre a Revolução Industrial e verifiquem o que sentiram os homens
quando abandonaram suas terras por promessa dias melhores.

 

Nosso dia vai chegar

Teremos nossa vez

 

(Retrata a esperança em dias melhores,
indo para o centro das cidades)



Não é pedir demais:

Quero justiça

Quero trabalhar em paz

Não é muito o que lhe peço

Eu quero um trabalho honesto

Em vez de escravidão

 

(Quando chegaram a centros urbanos
das cidades, deparam com trabalhos forçados com baixos salários, além de morar
longe do trabalho, que resultou em insatisfação)



Deve haver algum lugar

Onde o mais forte não

Consegue escravizar

Quem não tem chance

 

(O arrependimento de ter deixado a
área rural)





De onde vem a indiferença

Temperada a ferro e fogo?

Quem guarda os portões da fábrica?

(Referindo-se a falta de liberdade)



O céu já foi azul, mas agora é cinza

O que era verde aqui já não existe mais

Quem me dera acreditar

Que não acontece nada

 

(Lembrando-se da área rural, onde tem o céu  é límpido e é rodado  pela natureza, e nos centros urbanos a fumaça
toma conta dos céu, e da impressão de não existir nada além da fumaça)



De tanto brincar com fogo

Que venha o fogo então



Esse ar deixou minha vista cansada

Nada demais

 

(O desanimo de ter que trabalhar todos os dias para as subsistência, e
não ter momentos e nem espaço para o lazer)

Referências 

 BRASIL ESCOLA. Disponivel
em:<
http://brasilescola.uol.com.br/geografia/primeira-revolucao-industrial.htm>. Acesso em 18 de setembro de 2016

 





















































ENCARTES POP. Disponivel
em:<
http://encartespop.blogspot.com.br/2011/01/encarte-legiao-urbana-dois.html
>. Acesso em 18 de setembro de 2016

 

Marli Alves Augusta

A Wiki é nova e ainda tem poucos artigos, mas você pode nos ajudar a mudar isso! Clique aqui e saiba como criar seu artigo sem precisar de se cadastrar! X